quarta-feira, 2 de março de 2011

Metallica: novo EP gravado ao vivo no "Grimey"

O METALLICA publicou uma nota no site oficial falando sobre o lançamento de mais um EP exclusivo, que estará disponível apenas para 700 varejistas dos EUA.
O EP inclui nove músicas de um show que aconteceu na tarde de 12 de junho de 2008 no porão de uma loja de discos chamada “Grimey” em Nashville, Tennessee, para membros do fã-clube do Metallica  e alguns amigos, e faz parte da série “Live At Grimey”.
Esse lançamento vem em forma de CD e em vinil com capa dupla.
Segue a lista completa de faixas do "Live At Grimey”:

01. No Remorse
02. Fuel
03. Harvester of Sorrow
04. Welcome Home (Sanitarium)
05. For Whom the Bell Tolls
06. Master of Puppets
07. Sad But True
08. Motorbreath
09. Seek And Destroy

Veja um vídeo gravado no dia 12 de junho de 2008, no porão da “Grimey” em Nashville, Tennessee.

video

Metallica: fã paga $35.000 por aula particular com Ulrich


Um fã pagou a bagatela de US$35.000 para ter uma aula particular com duração de uma hora com o baterista e Co-fundador do Metallica, Lars Ulrich. Este foi o lance vencedor de um leilão, cuja parte da arrecadação irá para a fundação "Andre Agassi".
A lenda do tênis Andre Agassi já conseguiu arrecadar mais de 8,5 milhões de dólares com a ajuda de músicos do cinema e estrelas da TV. Toda a renda irá beneficiar a Fundação, uma organização sem fins lucrativos dedicada à caridade pública e transformação da educação afim de criar oportunidades para as crianças.
Uma descrição do pacote que foi oferecido no leilão pode ser vista abaixo.
"Quer ser uma estrela do rock por um dia? Esta é a experiência que você nunca sonhou e o dinheiro nunca poderia comprar. Você e seus convidados se dirigem à sede do Metallica em San Francisco. Aqui, neste espaço exclusivo, você vai conhecer o co-fundador de uma das maiores bandas de rock de todos os tempos, Lars Ulrich. Metallica recebeu nove prêmios Grammy e teve cinco álbuns consecutivos em 1º lugar na Billboard. O grupo é amplamente reconhecido como uma das bandas mais influentes de todos os tempos, vendendo mais de 100 milhões de discos no mundo inteiro."
No pacote estará incluido tambem, uma visita ao estúdio do Metallica, espaço para ensaios, etc. Uma vez dentro do estúdio, você terá o privilégio de receber uma hora de aula de bateria privada de um dos maiores bateristas de todos os tempos, além de um almoço totalmente privado."

Metallica: capa do novo EP gravado em loja de discos

Metallica vai lançar um EP ao vivo chamado "Live At Grimey" na sexta-feira, 26 de novembro. O set foi gravado em 12 de junho de 2008 na loja de discos Grimey em Nashville. O show íntimo foi um aquecimento para a estréia da banda no festival Bonnaroo.
O baterista Lars Ulrich disse ao The Pulse of Radio: "Mesmo depois de anos tocando em arenas e estádios ao ar livre, o Metallica ainda gosta de fazer shows íntimos. Tocar em lugares pequenos é sempre divertido. Toda vez que você tem um lugar pequeno e você tem muita energia e uma boa vibe é sempre divertido fazer, a energia é constante".





"Live At Grimey" será vendido como um CD normal e como uma edição limitada em vinil de dois discos em uma capa especial.
O EP será vendido apenas em 700 lojas de discos independentes que apóiam a Record Store Day anual, realizada anualmente em abril.


Metallica: veja Robert Trujillo coberto por tortas de creme

Gravação em vídeo e fotos do baixista do METALLICA, Robert Trujillo, sendo coberto por tortas de creme em comemoração ao seu 46º aniversário ao final da apresentação da banda no dia 23 de outubro de 2010, em Perth, na Austrália podem ser vistas abaixo.

video





Ross Halfin é um fotógrafo que tem tirado fotos de uma das maiores bandas de rock do planeta há nada mais nada menos do que 25 anos.
Com tanto material disponível, o cara resolveu lançar um livro chamado The Ultimate Metallica, que através de 232 páginas com capa dura, prefácio de Lars Ulrich e palavras finais por Kirk Hammet conta a história do quarteto através de imagens exclusivas que só Ross captou enquanto a banda estava no palco, no backstage, em clubes pequenos ou arenas gigantes.




Esse tipo de livro é imprescindível não apenas para fãs da banda, mas para qualquer um que queira ter um registro histórico que explique muito da história do rock.

Metallica: Kirk Hammet mete o pé no filho de James Hetfield

Um vídeo do guitarrista do METALLICA, Kirk Hammett, chutando uma grande bola preta e, acidentalmente, atingindo um garoto durante o show de 11 de novembro em Syndey Austrália, pode ser visto abaixo. (NOTA: o incidente ocorre em torno de 20 segundos de vídeo). Ao que consta a criança, que comenta-se ser o filho de James Hetfield, não ficou ferida durante o acidente.

video

Metallica: "Enter Sandman" em "Idol" da Suécia

Jay Smith, um competidor da temporada 2010 do “Idol” sueco, apresentou uma releitura da clássica “Enter Sandman” do METALLICA durante o episódio dessa sexta feira a noite (03/12). Confira o vídeo da performance.

video

 
"Enter Sandman" é a faixa de abertura e primeiro single do álbum homônimo do METALLICA de 1991. A música foi produzida por Bob Rock, e escrita por Kirk Hammett, Lars Ulrich e James Hetfield. O vocalista/guitarrista Hetfield escreveu as letras, que lidam com o conceito mais simples de pesadelos de uma criança.

Metallica: Hetfield diz que shows se tornaram familiares


De acordo com a The Pulse Of Radio, o líder do METALLICA, James Hetfield, admitiu em uma entrevista recente que os shows da banda se tornaram mais familiares e amigáveis desde que ele se tornou pai. Falando para o site australiano The 7PM Project, Hetfield disse que ele parou até mesmo de cantar covers com obscenidades, como a "So What" do ANTI-NOWHERE LEAGUE, porque ele não quer que seu filho e duas filhas pensem que está ok usar uma linguagem chula.

Hetfield explicou: "Desde que tive filhos os shows se tornaram mais familiares e amigáveis até mesmo na linguagem. Não tocamos a 'So What' há um tempo – há muitas palavras que não estão certas. Meu filho já ouviu a todas elas, mas eu não preciso promovê-las."

Hetfield também comentou sobre o gosto musical do filho dele, dizendo: "Vez ou outra eu recebo um e-mail da iTunes dizendo 'Eis o que seu filho comprou.' Ele adora RAMONES, AC/DC e RED HOT CHILI PEPPERS no momento. Ele compra algumas coisas do METALLICA... Ele realmente comprou. Eu fico tipo, 'Cara, como você vai pagar por isso?'"

O lendário líder revelou que suas filhas gostam mais de música pop, mas que elas ainda ouvem à música de seu pai sempre que podem ir para a estrada com ele. Ele disse: "Tem essa coisa que se chama escola, que é um saco. Mas nós as arrastamos na última perna da turnê, quando fizemos o Japão, porque elas nunca estiveram lá."

Quanto a ele se considerar um pai rígido em casa ou não, Hetfield disse: "Eu elevo meu tom de voz em casa às vezes. Mas estou aprendendo que isso não necessariamente faz conseguir algo."
Os três filhos de Hetfield são Cali, de 12 anos; Castor, de 10 anos; e Marcella, de oito anos. Ele e sua esposa Francesca são casados há 13 anos.
AC/DC e METALLICA estão no "Top 25 Tours de 2010" da revista Billboard, lista montada a partir de dados de bilheteria dos shows entre 28 de novembro de 2009 e 20 de novembro de 2010.
AC/DC arrecadou impressionantes 122 milhões de dólares e atingiu a marca de mais de 1 milhão em 28 shows. O METALLICA, por outro lado, arrecadou mais de 62 milhões de dólares em datas internacionais, a maior parte envolvendo uma turnê de mais de 200 shows do último álbum, "Death Magnetic". Com apenas 33 shows relatados, o METALLICA atraiu um público de mais de 700.000 pessoas.

"Top 25 Tours Of 2010", according to Billboard magazine:

01. BON JOVI: $146,507,388
02. U2: $131,502,369
03. AC/DC: $122,633,027
04. LADY GAGA: $116,227,987
05. BLACK EYED PEAS: $81,579,114
06. JAMES TAYLOR & CAROLE KING: $62,326,410
07. EAGLES: $62,166,344
08. METALLICA: $61,947,556
09. DAVE MATTHEWS BAND: $61,247,906
10. PAUL MCCARTNEY: $55,760,403
11. MICHAEL BUBLE: $52,887,642
12. TRANS-SIBERIAN ORCHESTRA: $47,395,108
13. TIM MCGRAW: $44,782,598
14. TOM PETTY & THE HEARTBREAKERS: $44,696,605
15. TAYLOR SWIFT: $40,312,810
16. ANDRÉ RIEU: $39,992,285
17. BRAD PAISLEY: $38,638,839
18. GEORGE STRAIT & REBA MCENTIRE: $36,666,304
19. JUSTIN BIEBER: $35,600,276
20. NICKELBACK: $35,035,196
21. PHISH: $33,240,962
22. MILEY CYRUS: $33,126,226
23. RASCAL FLATTS: $31,465,481
24. CARRIE UNDERWOOD: $29,743,522
25. TIËSTO: $28,626,366

Metallica: "Black Album" é o mais vendido da era SoundScan

METALLICA é uma das bandas que mais vendeu desde que Nielsen SoundScan começou a contabilizar vendas de álbuns, em maio de 1991. As vendas acumuladas nos EUA alcançavam cerca de 53 milhões de cópias. O álbum de 1991 auto-intitulado, quinto da banda e popularmente conhecido como "The Black Album", superou em 2009 o recorde de 1997 de Shania Twain, com "Come On Over", o CD mais vendido da era SoundScan. Até essa data, o "Black Album vendeu" 15.620.000 de cópias, superando os 15.499.000 do "Come On Over".
Há mais de 19 anos, o sistema Nielsen SoundScan começou a compilar vendas eletrônicas em uma base semanal, fornecendo dados mais precisos de vendas que formam a base para as paradas de música da Billboard.
Embora o METALLICA tivesse marcado o seu primeiro airplay de rádio e vídeo com o seu esforço anterior, o de 1988, "... And Justice For All", o álbum preto foi o maior avanço comercial do grupo, produzindo cinco singles e transformando-a em uma das bandas de rock mais populares no mundo.
Top Ten dos artistas que mais venderam na SoundScan Era (com base nas vendas de álbuns de 1991 a 02 de janeiro de 2011):

01. GARTH BROOKS (68,513,000)
02. THE BEATLES (62,066,000)
03. MARIAH CAREY (53,185,000)
04. METALLICA (52,672,000)
05. CELINE DION (51,162,000)
06. GEORGE STRAIT (42,396,000)
07. EMINEM (39,643,000)
08. TIM MCGRAW (39,396,000)
09. ALAN JACKSON (38,275,000)
10. PINK FLOYD (36,429,000)

Top Ten dos álbuns mais vendidos na Era SoundScan (1991 a 02 de janeiro de 2011):

01. "Metallica" - METALLICA (15,620,000)
02. "Come On Over" - SHANIA TWAIN (15,499,000)
03. "Jagged Little Pill" - ALANIS MORISSETTE (14,673,000)
04. "Millennium" - BACKSTREET BOYS (12,115,000)
05. "Bodyguard" soundtrack - Various Artists (11,823,000)
06. "Supernatural" - SANTANA (11,709,000)
07. "Beatles 1" - THE BEATLES (11,703,000)
08. "Human Clay" - CREED (11,563,000)
09. "No Strings Attached" - 'N SYNC (11,117,000)
10." Falling Into You" - CELINE DION (10,785,000)

Top Ten dos artistas que mais venderam vinil em 2010 (com base nas vendas de álbuns de vinil de 04 de janeiro de 2010 a 02 de janeiro de 2011)

01. THE BEATLES (36,700)
02. BLACK KEYS (36,000)
03. RADIOHEAD (30,500)
04. ARCADE FIRE (28,600)
05. JIMI HENDRIX (26,400)
06. NATIONAL (24,600)
07. PAVEMENT (24,200)
08. VAMPIRE WEEKEND (21,900)
09. METALLICA (20,000)
10. BOB DYLAN (17,000)
“The Day That Never Comes”, do METALLICA, foi escolhido como o vídeo de metal nº 1 da última década em uma votação online realizada pelo programa “Headbangers Ball” da MTV Grega.
"Headbangers Ball Top 10" vídeos da última década:

01. METALLICA - "The Day That Never Comes"
02. LAMB OF GOD - "Walk With Me In Hell"
03. MACHINE HEAD - "Now I Lay Thee Down"
04. SYSTEM OF A DOWN - "Chop Suey"
05. SLIPKNOT - "Duality"
06. TOOL - "Schism"
07. NIGHTWISH - "Nemo"
08. RAMMSTEIN - "Mein Teil"
09. IRON MAIDEN - "The Wicker Man"
10. THE DEVIN TOWNSEND BAND - "Vampira"

video
O vídeo de “The Day That Never Comes” foi filmado em julho de 2008 em Acton, Califórnia.
O vocalista/guitarrista do METALLICA, James Hetfield, disse a MTV.com que esse clipe não faz nenhum apelo político sobre a guerra no Iraque. Ao contrário, é uma declaração sobre a humanidade, dirigido pelo aclamado diretor dinamarquês Thomas Vinterberg, ao lado de Lars Von Trier, co-fundador do movimento Dogma 95 nos cinemas.
“Essa é a beleza, eu acho, de escrever letras vagas, mas poderosas – que alguém como um diretor de cinema possa interpretar de seu próprio jeito e obviamente, alguém criativo possa ser hábil para pegar as metáforas e aplicá-las onde quer que ele precise em sua própria vida,” o frontman explicou à MTV.com. “O principal [tema do vídeo] é o elemento humano do perdão e quando alguém lhe faz algo errado, você ser capaz de ver através disso e na próxima situação que possa ser similar não lançar sua raiva ou ressentimento contra a próxima pessoa e, basicamente, manter a propagação disso na vida."
Ele adicionou, “uma coisa que eu não estava interessado aqui era inserir o METALLICA  em uma guerra moderna ou evento atual [que] possa ser interpretado como parte de um posicionamento político nosso. Há muitas celebridades que dão suas opiniões, e pessoas acham que são mais válidas pois elas são populares. Para nós, pessoas são pessoas – vocês todos deveriam ter suas próprias opiniões. Nós estamos colocando o elemento humano naquilo que é uma parte triste da vida. Há pessoas lá lidando com situações como esta, e nós estamos mostrando o lado humano de estar lá.”
“É a parte do perdão – essa é a chave,” ele continuou. “O METALLICA nunca foi ligado em nenhum movimento visual, mas este é uma espécie de experiência. Pessoas tem diversas opiniões sobre esta guerra, e estamos tentando acabar com tudo isso. A política e a religião tendem a separar as pessoas, e o que estamos tentando fazer é tentar trazê-lo junto com o traço comum do ressentimento e perdão.”
A versão grega do MTV “Headbangers Ball” é apresentada por Orpheus Spiliotopoulos e Vanessa Christodoulou e vai ao ar todas as terças-feira a meia-noite. O programa também pode ser visto pelo site da MTV Grega na seção “Video Galleries”.

Metallica: Kirk Hammet fala sobre novo álbum... ou projeto


Após dois anos excursionando na promoção de “Death Magnetic”, o METALLICA planeja entrar em estúdio no mês de maio, para seu novo projeto.
"Nós queremos gravá-lo em duas semanas", diz o guitarrista Kirk Hammet. "Nós havíamos planejado fazê-lo em março, mas adiamos para maio. Eu não quero divulgar muita coisa, mas não é realmente 100% um disco do Metallica. É um projeto de gravação, vamos falar dessa forma. Sem se aprofundar muito, é mais um projeto de gravação do que um genuíno álbum do Metallica. De qualquer forma, se poderemos finalizar em apenas duas semanas nós ainda vamos ver."

James Hetfield: entrevista em site australiano


O site australiano theage.com.au entrevistou o guitarrista/vocalista do METALLICA James Hetfield antes do show da banda em 18 de setembro de 2010 na Acer Arena em Sydney. Você pode ver aqui a conversa em inglês, cujos trechos traduzidos seguem abaixo.

Sobre como a banda mudou ao longo dos anos.

Hetfield.:Acho que amadurecemos. Acho que o principal é que percebemos o que é realmente importante e o que não vale a pena lutar, e muito disso tem a ver com a dinâmica interna da banda. Agora todos nós temos filhos, nós percebemos como somos infantis às vezes. (risos) As coisas estão bem melhores. Eu não achei que as coisas poderiam ficar melhores que nos nossos 20 anos e então vieram os 30 e os 40 – estamos com 40 agora. É incrível.

Sobre se ele sente que o METALLICA ainda está em seu auge.

Hetfield.:Acho que sempre vamos pensar assim. (risos) O que as pessoas nos dizem pode ser diferente, sabe? Mas eu sinto que mentalmente, e eu diria fisicamente, estamos em melhor forma do que estávamos anos atrás. Mentalmente, com certeza – estamos nos dando bem, realmente muito bem. Fisicamente, sabe – estamos na estrada por uns 30 e alguns anos, e todos nós temos nosso “Ai, meus ombros”, ou “Ai, minha garganta” ou “Minhas costas”. Sempre há alguma coisa.

Sobre fazer isso por 30 anos sem uma pausa.

Hetfield.: Bem, teve vezes que dissemos, ‘Precisamos dar um tempo’. Depois da turnê do ‘Black Album’ no início dos anos 90, estávamos em turnê por quase três anos e precisamos dar um tempo de verdade disso. Eu compreendo que muitos fãs do METALLICA por aí pensam ‘Ok, agora que a turnê acabou, ótimo. Agora não vamos ouvir música alguma pelos próximos 5 anos’, ou ‘Eles não voltaram aqui por oito anos’. É um longo ciclo para nós e estamos tentando agilizar isso, mas vamos no ritmo que precisamos ir.”

Sobre quando ele acha que a banda não estava com muito bom gosto.

Hetfield.: Ai, meu Deus. Todos temos nosso... cada membro da banda individualmente teve sua, tipo, escorregadela, em momentos diferentes – seja por causa das drogas, do sexo ou da bebedeira... O ‘Black Album’ foi tipo uma das vezes em que as coisas estavam mais fáceis e, ‘Uau, estamos em turnê por todos os lugares’. Foi tipo como se tudo estivesse alinhado, especialmente nos Estados Unidos, onde era simplesmente... nada dava errado. E ficamos meio complacentes e meio que despreocupados com essa responsabilidade. Não é dessas coisas horríveis que acontecem do tipo que você lê nessas biografias, mas todos nós tínhamos nossos problemas pessoais.

Sobre ir para a reabilitação em 2001 e como isso o mudou.

Hetfield.: Cara... a reabilitação foi... realmente foi como a Universidade que eu nunca fiz. Ou, na verdade, os pais que deveriam ensinar mais... ou explicar bem melhor as coisas da vida. O que aconteceu lá foi ser retaliado até o osso e depois reconstruído de um modo diferente – de uma forma mais adulta. Você nunca sabe o que as pessoas não sabem sobre a vida e que todos acham que sabem – coisas que seus pais te ensinam ou quem quer que seja, coisas que você foi pegando ao longo do caminho. E não foi aquele country club que você agora vê na TV. Reabilitação, a palavra, é solta por aí como se não fosse nada. ‘Ei, é o lugar para se estar agora’. E isso é realmente triste, porque era pra ser um lugar onde você seja capaz de ser você mesmo e dizer, ‘Socorro’ – render-se completamente – e não se parece com isso mais. É meio que triste.”

Sobre o documentário "Some Kind Of Monster" e se ele foi um ponto crucial para a banda tanto quanto para os fãs no sentido de conhecerem o METALLICA.

Hetfield.: Foi um renascimento para mim. Aquela foi uma experiência de vida inacreditável, muito catártica. Se eu não passasse por isso, muitas outras coisas não teriam acontecido, realmente, eu acho. Mas como artista, achamos que era totalmente válido arriscar ou o que quer que fosse... Você não pode errar com a honestidade – não pode. E isso nos ajudou realmente bastante, ter uma relação mais profunda com os fãs, em outro nível. Na apresentação (no pré-show), é inacreditável o que os fãs dizem agora ao invés do rápido, ‘Oi, ótimo, obrigado. Oi, bonita camisa’. Ok, próximo. Há coisa do tipo, ‘Você salvou minha vida’, tem também ‘Meu pai faleceu e eu não sabia o que fazer e escutei sua música’. Isso é um outro nível.

Sobre como seria a reação dele há trinta anos se alguém lhe dissesse que depois deste tempo estaria tocando num show de ingressos esgotados na Acer Arena em Sydney na Austrália.

Hetfield.: Eu diria, ‘Pode apostar. Pode apostar que eu vou.’ Seria assim. Eu iria fazer isso. Não havia nada me segurando. Não havia nada... Não havia outra opção, mas tinha de ser a música – era como, tipo, é isso aí; é o que eu vou fazer. Eu me lembro claramente do meu irmão dizendo ‘Então você vai ser uma estrela do rock e vai subir no palco?’, e eu ficava tipo ‘É’. Eu acho que não sabia o que era sarcasmo na época. Eu ficava ‘Sim, eu vou’. Era assim.

Sobre seu álbum favorito do METALLICA.

Hetfield.: É difícil, porque cada qual tem um lugar no meu coração e todos me lembram seja sobre o que eu estava passando ou o que queria que acontecesse na minha vida. Eu gosto muito do 'Ride The Lightning'. Eu adoro o ‘Black Album’ – gostei de todo o processo. E esse último, 'Death Magnetic', realmente, realmente me surpreendeu com o que fizemos e a reação das pessoas a ele.

Sobre o que o surpreendeu no 'Death Magnetic'.

Hetfield.: Bem, o fato de que as pessoas o acolheram, as pessoas gostaram. ‘Você tem certeza?’ Ainda me impressiona. Estou lá tocando uma música que é nojenta, e gritando com as pessoas, e tem uma menina de 18 anos tipo, ‘Isso!’ O que? (risos) Cadê seus pais? O que está acontecendo aqui? Ou então tem uns caras de 50 anos batendo cabeça que nem loucos. Acho que ele realmente gosta disso. Não estamos lá fingindo que somos bons. Há gente que realmente gosta da música e isso me impressiona.

video

Metallica: "Garage" relançado em vinil sextuplo


O álbum "Garage Inc.", do METALLICA, será relançado em vinil no dia 1º de março, pela Warner Bros. O box virá em uma edição de luxo com 6 vinis de 180 gramas. Incluirá os covers anteriormente gravados pelo Metallica, todos os B-sides liberados até 1998, e o disco "A $ 5,98 EP: Garage Days Re-Revisited", que saiu do ar desde o seu lançamento original em 1987.

O track list é:

01. Free Speech for the Dumb (DISCHARGE, 1982)
02. It's Electric (DIAMOND HEAD, 1980)
03. Sabbra Cadabra (BLACK SABBATH, 1973)
04. Turn the Page (BOB SEGER, 1973)
05. Die Die My Darling (MISFITS, 1984)
06. Loverman (NICK CAVE, 1994)
07. Mercyful Fate (medley) (MERCYFUL FATE, 1982)
08. Astronomy (BLUE ÖYSTER CULT, 1974)
09. Whiskey In the Jar (THIN LIZZY, 1973)
10. Tuesday's Gone (LYNYRD SKYNYRD, 1973)
11. The More I See (Discharge, 1984)
12. Helpless (DIAMOND HEAD, 1980)
13. The Small Hours (HOLOCAUST, 1983)
14. The Wait (KILLING JOKE, 1980)
15. Crash Course in Brain Surgery (BUDGIE, 1971)
16. Last Caress/Green Hell (MISFITS, 1978/1983)
17. Am I Evil? (Diamond Head, 1980)
18. Blitzkrieg (BLITZKRIEG, 1981)
19. Breadfan (BUDGIE, 1973)
20. The Prince (Diamond Head, 1980)
21. Stone Cold Crazy (QUEEN, 1974)
22. So What? (ANTI-NOWHERE LEAGUE, 1981)
23. Killing Time (SWEET SAVAGE, 1981)
24. Overkill (MOTÖRHEAD, 1979)
25. Damage Case (MOTÖRHEAD, 1979)
26. Stone Dead Forever (MOTÖRHEAD, 1979)
27. Too Late Too Late (MOTÖRHEAD, 1979)

Metallica: James Hetfield exorciza demônios em documentário...


James Hetfield participa de “Absent” premiado documentário de Justin Hunt. A produção aborda as crises causadas pelo abandono paterno e o impacto negativo dessas feridas na sociedade. Esse assunto é de interesse do guitarrista e vocalista do Metallica desde que seu pai abandonou a família, quando ele tinha 13 anos. O músico foi entrevistado e compartilhou suas lutas pessoais e como usa essa experiência para ser uma pessoa positiva com seus três filhos.

“Muito da música do Metallica, que é tão importante para milhões, vêm dessa ferida. Quando não se tem um pai para lhe ensinar o que é ser um homem, você passa a vida inteira tentado provar isso ao mundo”, declarou Hunt ao Martin Independent Journal. No filme, Hetfield recita as letras de algumas de suas mais pessoais composições, entre elas “Dyers Eve” e “Where The Wild Things Are”.

“Na primeira, é como ouvi-lo lendo uma carta para seus pais. Há raiva ali. Na outra, ele está conversando com a filha sobre a origem da ferida deixada por seu pai e como ele está tentando quebrar esse ciclo, se tornando um bom pai”, disse Hunt.

O trailer pode ser visto abaixo.

video